Artefactos arqueológicos recuperados

Artefactos recuperados na Operação SARDICA

Mais de 30 000 artefactos, incluindo cerâmicas gregas e romanas, capacetes, urnas funerárias, lucernas, pontas de flechas e lanças foram apreendidos numa acção policial, que tem como objectivo combater o tráfico de bens culturais.

Os artefactos recuperados são genuínos, mas também existem artefactos forjados.

As apreensões foram feitas no âmbito da operação SARDICA levada a cabo pela Guardia Civil Espanhola e pela Polícia Bulgara, com o apoio da Europol e da Eurojust.

No âmbito desta operação, no passado dia 23 de Outubro, foram efectuadas buscas em 17 propriedades em simultâneo em Espanha e na Bulgária, resultando na detenção de 13 suspeitos e na apreensão de cerca de 130 mil euros em dinheiro.

Artefactos recuperados na Operação SARDICA
Operação SARDICA. Foto: Europol 

O grupo que operava a partir de Espanha, efectuava escavações ilegais em sítios arqueológicos búlgaros cujos bens eram saqueados e, em seguida, traficados no mercado. A investigação revelou ainda que os suspeitos também se dedicavam à falsificação de artefactos.

Os artefactos eram posteriormente vendidos em sites de leilão, e através de perfis falsos os suspeitos aumentavam o valor das licitações subindo assim o preço final das vendas.

O sucesso da operação foi conseguido devido à acção conjunta das várias forças de segurança, coordenadas pela Europol. Um escritório móvel foi implantado em Valência (Espanha) para ajudar no cruzamento de informações operacionais. A Eurojust apoiou na execução dos mandados de captura e buscas.