O Fronteira Landscape Project está de volta

Fronteira Landscape Project

Após uma campanha de grande sucesso em 2018, a Universidade de Évora em colaboração com a Faculdade de Arqueologia de Leiden (Holanda) voltam a organizar o Fronteira Landscape Project.

Em 2019, Portugal volta a receber o Fronteira Landscape Project, um projecto de investigação que tem como objectivo estudar a Idade do Ferro e a época romana no Alentejo, e assim estabelecer comparações com outras regiões do Mediterrâneo Ocidental.

O projecto que tem como responsáveis André Carneiro (Universidade de Évora) e  Tesse D. Stek (Leiden University), irá decorrer de 9 a 27 de Março de 2019. Existem 15 vagas para serem preenchidas, e é dada preferência a alunos de Mestrado e Doutoramento que trabalhem sobre a Arqueologia da Paisagem Romana.

A campanha deste ano tem como foco a investigação de territórios através de prospecção, detecção remota (drone e informação de satélite) e geofísica em diferentes sítios arqueológicos, entre os quais povoados fortificados da Idade do Ferro e um conjunto de sítios das primeiras fases da presença romana, que nunca foram objecto de pesquisa.

Os participantes terão ao seu dispor um cento de investigação com laboratórios, e poderão assistir  a sessões teóricas com oradores convidados de referência.

A organização do projecto disponibiliza ainda alojamento, alimentação e transporte para os trabalhos de campo.

Os interessados podem fazer as suas inscrições através de email para Rogers Kalkers (r.a.a.kalkers@arch.leidenuniv.nl) e Jesús García Sánchez (j.garcia.sanchez@arch.leidenuniv.nl), até dia 1 de Fevereiro.

Fronteira Landscape Project