Revista Estudos do Quaternário, nº 19 disponível online

A APEQ publicou o volume nº 19 da  revista Estudos do Quaternário/Quaternary Studies.

O volume nº19 da revista Estudos do Quaternário/ Quaternary Studies é composto por 6 artigos e pode ser consultado de forma gratuita aqui.

A lista de títulos é a seguinte:

El yacimiento achelense de as Gándaras de Budiño: síntesis y perspectivas después de 50 años de desencuentros
Eduardo Méndez-Quintas, Manuel Santonja, Alfredo Pérez-González, Lee J. Arnold, João Pedro Cunha Ribeiro, Martina Demuro, Mikel Díaz-Rodríguez, Mathieu Duval, Alberto Gomes, José Meireles, Sérgio Monteiro-Rodrigues, Andrea Serodio Domínguez

Grandes capturas fluviais no Brasil: síntese das novas descobertas
André Augusto Rodrigues Salgado, Luís Felipe Soares Cherem, Michael Vinícius de Sordi

O Tumulus 1 do Souto (Abrantes, Médio Tejo): Novos contributos para o conhecimento das materialidades do mundo funerário do Bronze Final no Centro de Portugal
Massimo Beltrame, Carlo Bottaini, Ana Cruz, Raquel Vilaça, José Mirão

“Gentes” do 4º e 3º milénios AC: Os restos ósseos humanos do neolítico final/calcolítico recuperados das grutas artificiais 1 e 2 de São Paulo (Almada, Portugal)
Ana Maria Silva

El arte Paleolítico de Siega Verde (Serranillo, Salamanca, España): Una sintética visión en el trigésimo aniversario de su descubrimiento
Carlos Vázquez Marcos

Usos potenciais da terra na antiguidade como alternativa às representações cartográficas dos solos existentes em Portugal. O caso da civitas Igaeditanorum (Idanha-a-Velha, Portugal)
Sofia Lacerda

A revista Estudos do Quaternário/Quaternary Studies é um periódico editado desde 1997 pela Associação Portuguesa para o Estudo do Quaternário (APEQ). Desde 2010 a revista tem tido uma publicação regular de um a dois volumes por ano.

Com submissões abertas em permanência, a revista aceita trabalhos científicos de diferentes áreas temáticas, incluindo a AntropologiaArqueologiaBotânicaGeografiaGeologia e História, focados na investigação do Quaternário de Portugal ou de outros países. Até 2011 a revista era publicada exclusivamente em papel e a partir dessa data passou a ser publicada exclusivamente em formato digital, permitindo o acesso livre a todos os artigos desde 1997.

Pode consultar mais publicações periódicas aqui.