Descoberta excecional de arte paleolítica na Catalunha

Fotografia da Universitat de Barcelona

Esta peça de arte paleolítica apresenta duas figuras humanas e duas aves que foram gravadas com recurso a um buril de sílex numa pedra calcária de trinta centímetros de comprimento.

A peça foi recuperada em 2011 por investigadores do Seminario de Estudios e Pesquisas Pré-históricas (SERP) da Universidade de Barcelona (UB) na estação arqueológica do Hort de la Boquera na província de Tarragona na Catalunha e foi datada com uma cronologia de 12.500 anos.

A composição das figuras encontra-se bem ordenada e parecem representar uma narração sobre a caça e a maternidade, uma vez que a ave está acompanhada de um cria. As duas figuras humanas parecem estar a caçar os animais e uma delas está acompanhada de um símbolo de significado desconhecido. Os investigadores têm interpretado as aves como grous, sendo que a presença de aves junto de figuras humanas é rara na arte paleolítica europeia e só existem três paralelos conhecidos.


Relevo com a grua adulta (4), as figuras humanas (1-2), o símbolo (3) e a cria da ave (5). (Fotografia da UB)

No contexto catalão trata-se de um achado excecional, uma vez que existem poucos exemplos de arte paleolítica. Esta peça permite situar este território dentro das correntes artísticas do Paleolítico Superior no Mediterrâneo.

Os responsáveis pelo achado, junto com outros especialistas apresentaram os resultados num artigo publicado recentemente na revista L’Anthropologie.

Investigadores da Universidade Politécnica de Valência (UPV) criaram uma reprodução 3D da peça para ajudar no estudo e difusão da mesma.

Recriação em 3D da peça de arte paleolítica