Dezenas de arqueólogos apresentam resultados das suas investigações em Vouzela

Jornadas decorrem de 14 a 16 de novembro, no Cineteatro local

As descobertas mais recentes e o grande salto qualitativo dos últimos anos no estudo do passado da região vão estar em destaque na primeira edição das Jornadas de Arqueologia de Vouzela – Lafões.

A iniciativa vai decorrer de 14 a 16 de novembro no Cineteatro de Vouzela, reunindo dezenas de investigadores, que irão ao longo dos três dias apresentar e debater os resultados dos seus trabalhos. O programa inclui também a realização de uma exposição arqueológica no Museu Municipal, a inauguração do novo núcleo museológico da Torre de Alcofra e a abertura da nova Rota Cultural do Megalitismo de Vouzela.

A realização das jornadas surge integrada no estudo sistemático do património histórico-arqueológico do concelho, desenvolvido ao longo dos últimos quatro anos pelo município de Vouzela, em colaboração com a Universidade Nova de Lisboa e a Universidade do Algarve. Os trabalhos dirigidos pelos investigadores Manuel Luís Real, Catarina Tente e António Faustino Carvalho permitiram aumentar o conhecimento disponível e aprofundar o conhecimento sobre o passado da região de Lafões.

Ao longo destes quatro anos de estudo foram realizados vários trabalhos arqueológicos no dólmen da Lapa da Meruge (Carvalhal de Vermilhas), no abrigo sob rocha do Vale da Redonda (Queirã), na mamoa proto-histórica do Monte Cavalo (Paços de Vilharigues), no afloramento monumentalizado na Malhada do Cambarinho e no habitat alto-medieval dos Lameiros Tapados (Ventosa).

A prospeção do terreno, logo nos primeiros anos do projeto, permitiu identificar sítios arqueológicos desconhecidos até à data. Os trágicos incêndios de outubro de 2017, que devastaram mais de 70 por cento do concelho, colocaram também a nu vários locais. Destes, destaca-se a descoberta de uma centena de monumentos tumulares proto-históricos inéditos. A limpeza causada pelo fogo permitiu também consolidar e ampliar o conhecimento do povoamento castrejo do concelho, localizando-se uma dezena de povoados, alguns inéditos e outros com áreas e períodos de ocupação mais vastos do que se supunha.

Segundo um comunicado enviado às redações pela Câmara de Vouzela, as I Jornadas de Arqueologia de Vouzela – Lafões, “que também abordarão temas recentes dos concelhos de S. Pedro do Sul e Oliveira de Frades, pretendem ser um momento de balanço e consolidação do trabalho realizado, mas também de perspetivação de uma investigação em curso.”

Fonte: Dezenas de arqueólogos apresentam resultados das suas investigações em Vouzela