Estudos Pré-Históricos nº 19 – Publicação em destaque

O Centro de Estudos Pré-históricos da Beira Alta publicou o volume 19 da sua revista “Estudos Pré-Históricos“.

Este volume corresponde à dissertação de mestrado de Pedro Baptista, apresentada em 2018 na Universidade de Coimbra, com o título “Mobilidade Humana nos Territórios da Beira Interior Durante o Bronze Final” .

O trabalho pode ser descarregado integralmente seguindo o link.


Encarando a mobilidade como um objeto de estudo central de direito próprio, a presente dissertação propõe uma metodologia inovadora que permite a caracterização e análise dos seus elementos e dinâmicas de forma holística, baseada na articulação entre o registo arqueológico, o território, um quadro conceptual transdisciplinar e um conjunto vasto de análises espaciais com recurso a Sistemas de Informação Geográfica. Devido à escassez de bibliografia que aborde estas temáticas entre a Arqueologia, criou-se um corpo teórico baseado nos contributos da Antropologia Social e Geografia Humana, discutindo problemáticas relacionadas com mobilidade, marcadores espaciais, lugares e vias. Em termos práticos, a sua aplicação toma forma sobre a Beira Interior Centro e Sul, onde é feita uma análise à paisagem do Bronze Final, articulando as características do território, os vários testemunhos arqueológicos do período em estudo, mas também de um passado mais recuado, que marcou de forma determinante a paisagem. Assim, recorremos a um vasto leque de análises de acessibilidade e visibilidade, cujas variáveis adaptámos às particularidades do caso de estudo e aos nossos objetivos, trabalhando os dados base e justificando sempre os procedimentos técnicos seguidos. Posto isto, contámos com a criação de isócronas, modelos de acumulação de fluxo, e bacias de visibilidade, ou binárias, ou Higuchi, ou direcionadas, pontualmente complementadas por ações de verificação no terreno. Através desta metodologia, procurámos determinar os melhores corredores de passagem e os marcadores espaciais mais relevantes, fazendo uma leitura dos mesmos enquadrada com as dinâmicas de circulação, orientação e projeção de Poder durante o Bronze Final.”
(Resumo integral da dissertação de Pedro Baptista)


Consulte mais publicações da Arqueozine.